Produtos Tradicionais Portugueses

Produtos Tradicionais Portugueses

Pêssego Maracotão

Pêssego Maracotão

Descrição: Fruto redondo da espécie Prunus persica, com 80 a 100 g de peso, de cor amarela, polpa rija e compacta, aderente ao caroço e pele ligeiramente pilosa. Existem duas variedades de Pêssego Maracotão: o branco, cuja maturação ocorre entre agosto e setembro, e o amarelo, de maturação mais tardia, entre fins de setembro e outubro.

Região: Lisboa e Vale do Tejo.

Particularidade: Pêssego amarelo, de polpa muito rija e de caroço aderente.

História: Este fruto existe na região há mais de 100 anos, não se sabendo a sua proveniência. Joaquim Rasteiro avaliava a existência, em 1931, de 1.379.430 pessegueiros, distribuídos na sua maior parte pela Estremadura e as Beiras. Este pêssego é vulgarmente conhecido pelo «pêssego da vindima» porquanto a sua maturação ocorre na altura das vindimas.

Uso: O pêssego é consumido ao natural, sendo ainda utilizado no fabrico de compotas. É um dos componentes do doce tradicional denominado de «arroubo», «arroube» ou «uvada».

Saber fazer: É cultivado tradicionalmente por sementeira direta no meio da vinha, a espaços, servindo como sombreiro aquando dos trabalhos no campo. O compasso usado é de cerca de 5 a 6 m, sendo as podas ligeiras e os tratamentos raros. É um fruto de sequeiro.

Fonte: Produtos Tradicionais Portugueses, Lisboa, DGDR, 2001